sexta-feira, 24 de junho de 2011

Uma Grande Final

Antes mesmo de chegar à capital paulista para final da Taça Libertadores 2011 o clima de final já tomava conta até do Aeroporto em Florianópolis, torcedores chegando e embarcando sentido São Paulo. Incrível ver que mesmo pessoas que não tem relação com o futebol sabiam da importância daquele dia, e todos desejavam bom jogo, independente pra quem torciam.
Chegando em São Paulo o clima cada vez mais ia crescendo, bandeiras, faixas, fogos, buzinas, cantos, tudo no clima da final, a cada pessoa que passava questionava ou comentava alguma coisa do tipo, é hoje Santista....
Mas como toda final o frio na barriga e o medo de perder um jogo tão importante tomava conta de toda torcida, seria mais uma derrota de Libertadores da geração pós Pele ?
Chegando no hotel, alguns Uruguaios Carboneros passaram em um ônibus com suas bandeiras chingando, estava ai o clima de uma final...
A Capital de São Paulo respirava apenas uma Bandeira enquanto seus gigantes clubes adormecidos assistiam a mais uma façanha do time da baixada, camisa de mais nenhum clube circulava nas ruas... eram 4 horas da tarde na Av. Paulista e a torcida Santista já lotava os bares..
A noite ia chegando e o nervosismo também, era 7 horas da noite, e São Paulo em seu horário de pico, partimos pro estádio em meio a loucura de uma grande cidade nesse horário, e cada pessoa que te olhava ficava aquele olhar de inveja ou sorriso. Ao chegar no estádio era grande o otimismo de todos, mas a cada roda de conversa o respeito e medo ao time tão campeão quanto o Peñarol era grande... duas horas antes de começar a partida já estávamos dentro do estádio, e ali começava os questionamentos sobre aquela noite que na qual seria mais uma pagina da historia do futebol.


Aos poucos o estádio foi ficando pequeno, as organizadas presentes, e a festa começava... e um canto da Torcida Jovem traduz tudo o que o futebol é capaz... “O MEU SANTOS É SENSACIONAL... SÓ O SANTOS PAROU A GUERA.... COM REI PELÉ BI-MUNDIAL... O MAIOR TIME DA TERRA... (cont)” se referindo a grande façanha do Santos de Pelé que realmente parou a guerra civil no Congo Belga em 1969, quando, durante excursão pela África, o Santos jogou duas partidas de exibição no país, então dividido pela guerra, para todos assistirem o melhor time do planeta.

A partida começou e como toda partida de final sempre muito disputada, os dois times com medo um do outro, no inicio o time Uruguaio acostumado com decisões partiu para cima, teve algumas chances, mas não conseguiu concluir em gols. Ao poucos o Santos foi começando a tocar mais a bola e a dominar o jogo com o seu grande Maestro P.H. Ganso, que é daqueles jogadores que fazem você ficar ainda mais apaixonado por essa loucura chamada futebol, a cada toque dele na bola parecia mágica e o jogo nos pés dele é espetacular, algumas chances criadas dos seus passe mas que também não foram convertidas em gols, e assim acabou o primeiro tempo...
Intervalo de medo e silencio no estádio tanto a torcida Santista quanto a Uruguaia estavam apreensivos, e então faltava 45 minutos para sair mais um campeão da America.
O jogo reiniciou e de forma rápida o Santos chegou ao gol em uma jogada muito bem trabalhada que deixou Neymar sozinho para bater no gol, por falar em Neymar, ele não foi o melhor jogador do jogo, nem do campeonato, mas é incrível como esse garoto é iluminado e sempre decide. Após o gol o Santos sobrou em campo e poderia ter ampliado em um contra ataque que Zé Eduardo não viu P.H. Ganso correndo livre, mas em grande jogada individual de Danilo um dos ótimos e não badalados jogadores desse time, concluiu de forma perfeita ao gol... Explodiu o estádio do Pacaembu... Santos 2x0.... olhar pro lado e ver senhor chorando e falando... “Eu vou ver novamente meu Santos campeão da America” me arrepia até agora... e é isso que move paixões... a equipe do Peñarol de forma guerreira ainda encontrou forças para atacar e numa falha do zagueiro Durval descontou... alguns segundos de silencio e festa carbonera no Pacaembu... como todo jogo de final é sempre emocionante, a equipe do Peñarol pressionava, mas em contra ataque a equipe Santista perdia alguns gols, 48 minutos do segundo tempo o juiz levantou os braços a pancadaria começou dentro do gramado (coisa de libertadores), e a America tinha um novo Campeão, aliás um antigo campeão que voltou... daí pra frente amigos a Capital de São Paulo, uma das maiores cidades do mundo virou Santos.... tudo era Santos... e o time que mais revela jogadores do mundo tem uma nova e boa safra de bons moleques...

Um comentário:

  1. So quem estava lá para saber o que foi aquilo .. parabens somos triiiii

    ResponderExcluir